terça-feira, dezembro 20, 2005

Simplicidades!

Tenho esta ideia de que as pessoas são felizes em proporção directa à sua simplicidade.

As que questionam pouco e aproveitam a vida como ela é.
As que não perdem tempo com elaborações mentais sobre os acasos e seguem a direito.

Não deixam que tempo passe por elas, usam-no. Não em análises inóquas sobre merecimentos ou desmerecimentos. Não na justiça das coisas.



Bacalhau com couves numa mesa de consoada simples. E temos o verdadeiro NATAL.

21 comentários:

Eric Blair disse...

Cebola cozida. Muita e pequenina.
Ah, e uma boa vinhaça. Ah, e uma boa companhia. Ah, já me estou a alongar e ainda fico sem prenda.

Dinada disse...

Eu acho que não és uma pessoa 'simples' :D

Parece-me...ó Blair!

Polux2 disse...

A vida é simples. Tão simples quanto o é a morte. Creio que não devemos ir além dessa verdade tão simples, que é a simplicidade. O meu futuro é hoje, é a hora que se segue, como dizia o saudoso Vergílio Ferreira.

Deixo-te um extracto de "Os Simples" do nosso Guerra Junqueiro:


REGRESSO AO LAR

Ai, há quantos anos que eu parti chorando
deste meu saudoso, carinhoso lar!...
Foi há vinte?... Há trinta?... Nem eu sei já quando!...
Minha velha ama, que me estás fitando,
canta-me cantigas para me eu lembrar!...

Dei a volta ao mundo, dei a volta à vida...
Só achei enganos, decepções, pesar...
Oh, a ingénua alma tão desiludida!...
Minha velha ama, com a voz dorida.
canta-me cantigas de me adormentar!...

Trago de amargura o coração desfeito...
Vê que fundas mágoas no embaciado olhar!
Nunca eu saíra do meu ninho estreito!...
Minha velha ama, que me deste o peito,
canta-me cantigas para me embalar!...

Pôs-me Deus outrora no frouxel do ninho
pedrarias de astros, gemas de luar...
Tudo me roubaram, vê, pelo caminho!...
Minha velha ama, sou um pobrezinho...
Canta-me cantigas de fazer chorar!...

Como antigamente, no regaço amado
(Venho morto, morto!...), deixa-me deitar!
Ai o teu menino como está mudado!
Minha velha ama, como está mudado!
Canta-lhe cantigas de dormir, sonhar!...

Canta-me cantigas manso, muito manso...
tristes, muito tristes, como à noite o mar...
Canta-me cantigas para ver se alcanço
que a minha alma durma, tenha paz, descanso,
quando a morte, em breve, ma vier buscar!

Dinada disse...

Escolhido a dedo, amigo!
:)

Rosario Andrade disse...

Querida DInada,
...é isso mesmo! nao devemos perder tempo com consideracoes poéticas (mas sim com a poesia!!!!!!) sobre a origem das coisas e dos merecimentos e blablabla.
No Natal passado quase morri de solidao. E nao estou a ser poetica... fiquei por aqui, no dia de Natal nao falei com vivalma nem no dia seguinte (que aqui é feriado). Quase foi excessivo. Quase me dilui... foi com surpresa que vi uma nova madrugada! E com alivio!
É assim, por vezes temos mais forca do que pensamos. E temos sempre muito mais do que vemos quando olhamos a nossa vida com os olhos estremunhados!
Se as coisas de tornarem muito dificeis... sonha. Porque "o sonho comanda a vida!"
Beijoquitos!

frog disse...

um sorriso dos filhos e uma sensação de bem estar é MAIS que suficiente para passar o melhor Natal...bem...umas Caras de Bacalhau com uns grelos acompanhadas de um tinto Mouchão também ajudam...mas só um cachico...

Dinada disse...

Ai Rorário e Frog, é tão bom ter amigos destes, cujo corpo é aqui substituído pelo vosso imenso coração!

Beijos e abraços muito muito apertadinhos (daqueles 'parte costelas', como lhes chamo)

:)*

sonia r. disse...

Está bem, está bem...mas se for ganso é bem melhor. Bjinhos Dinada.

sonia r. disse...

Não te sabia tãoooo...filosófica! LOL!...no outro post...bjinhos.

Ana A. disse...

Olha que é verdade.
Tenho uma prima afastada que teve sete filhos e já teve a desgraça de ver morrer três deles.
Se fosse uma pessoa complicada, de certeza que andaria por aí a arrastar-se por consultórios de psiquiatras e afins...
Mas não. Lá continua com a sua vida de sempre, recordando saudosamente os seus filhos já mortos, mas sempre vivendo e não parando.
É uma pessoa do campo, muito simples e directa.
E como eu gostava de ser como ela!

cm disse...

o acessorio nao substitui o essencial...embora haja essa confusão por aí...aproveito para deixar votos de um feliz natal..

marco disse...

eu detesto couves...bacalhau ainda vou comendo. prefiro o peruzinho..coitado

Pinto Ribeiro disse...

Ora boa noite Dinada. Ressuscitei. Bjos.

peciscas disse...

Ora aí está: bacalhau com couves. Afinal, a simplicidade é ...simples!
Votos de Boas Festas!

Dinada disse...

Boas Festas Amigos Todos!

E mais a quem vier por bem :)

Maria disse...

Um bom natal e tudo de bom
beijokas

Inha disse...

Eu gosto é do dia 25: roupa velha e arroz doce!

Beijocas gordas!;)

Eric Blair disse...

A comer bacalhau desde ontem?

Eric Blair disse...

ouvi dizer que à ceia houve bolo-rei ... :)

Anónimo disse...

What a great site »

Anónimo disse...

Looking for information and found it at this great site... » »