domingo, dezembro 25, 2005

Outros Natais

O tempo corre acelerado
E cada momento acrescenta-me um sulco na pele
Que linda que já foi, a minha

Hoje sou eu que conto a história
De outros Natais
Os papéis invertidos

De ser pequenina e olhar para o alto
Ver a Estrela que não havia
Seguir-lhe o rasto que imaginava

Nem ontem nem hoje a vi no céu
Estava escondida
Talvez pelos sulcos

Curiosamente acreditei nela

!

(deixo aqui um beijo muito especial à Sónia e ao Sérgio que me acompanharam, sempre, neste Natal diferente. Há gente muito especial por aqui. Eles são disso um exemplo *)

6 comentários:

Rosario Andrade disse...

Ola Lindona!!!!!

Felizmente o Natal ja passou... estive em retiro poetico, para evitar a depressao associada à época...
E agora tudo vai ser melhor... o Ano NOvo esta aí, com a barriga cheia de promessas...

Beijicos!

sonia r. disse...

Boa tarde, Dinada. Um grande beijo.

Dinada disse...

Isso mesmo Rosário :)!

Beijico!

Safo, nem preciso dizer que te mando um beijo enorme também, pois não? ;)

Pólux disse...

A pureza não tem sulcos. Não brinco, Dinada. Não brinco.

Beijinho grande e votos de um óptimo 2006. Número bonito este. Curvilíneo, como o Infinito. :)

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.