sexta-feira, dezembro 02, 2005

Fascínio!

Estou, confesso, completamente fascinada com um poeta que conheci aqui, na blogoesfera, que me toca a alma como poucos!

Queria que ele soubesse que TUDO, na Voz da Pedra, me faz suspirar. Percebam porque:

"Psique


Quando à noite o teu rosto sob a lua,
doce fulgura sob as buganvílias,
e te ouço dizer “serei sempre tua”
tanto nos sonhos como nas vigílias,
hauro o teu olor que a brisa acentua
no doce aroma das frondosas tílias.
Dos teus lábios, entanto, é tanta a sede,
que me enchem de saudade que não cede.

O desejo contente e descontente,
em que sempre te tenho sem te ter,
é lava que em mim lavra tão ardente,
que não sei se é dor ou se é prazer,
ter, não tendo, o teu corpo de nubente,
no fogo que me queima sem se ver.
Este amor, que extravasa o universo,
é paixão que não cabe em simples verso."


Ainda há mitos. Vivos!

3 comentários:

ART&TAL disse...

então maria
veja lá
os poemas sao como os gatos
nao podem ser demasiado apertados ao colo

Dinada disse...

Humm...comentário para 'mastigar' bem. Dá que pensar.

:)

Mendes Ferreira disse...

para continuar a viver....tens toda a razão...beijo de boa tarde.