domingo, janeiro 08, 2006

Os Domingos São Dias Estranhos!!!

Há um torpor que me acompanha, invariavelmente, ao Domingo.
Uma sensação de descanso que não é.

De precipitação antecipada numa semana de rotinas que não me seduzem, mas que lá estão.

Gosto de dormir, de acordar tarde, de não qualquer responsabilidade que até acontece. Como hoje em que estou completamente só com a minha companhia e em que decido que se não tomar banho, não almoçar, não sair da cama ninguém irá notar, reparar, lançar uma qualquer crítica mordaz à preguiça que me assola. E a que tenho direito.

Só música me rodeia. Aos berros, volume no máximo, inusitado. Ninguém para me mandar baixar o barulho de quem não gosta do que toca. Ninguém a quem incomodar.

É boa a solidão dos Domingos, fim de semana sim, fim de semana não.

Lá para o fim do dia a casa fica cheia. De risos, de choros, de sons que anunciam criançada por aqui.

Os Domingos às vezes são bons!

13 comentários:

Anónimo disse...

Divorciada, suponho?

daviduskas disse...

Ora então vinha só dizer bom domingo, mas, confrontado com o comentário acima, não resisto: Solteira, nunca casou?

aurora disse...

É muito solteira a Di, é que é já a seguir...

Pólux disse...

Também não sou grande apreciador do Domingo. Principalmente do final da curva da tarde, quando o crepúsculo já prenuncia a noite, e esta a aurora de segunda-feira.

Mas o que desejo mesmo é que a curva da madrugada que ora vai no primeiro quarto seja o prenúncio de uma boa semana para a minha amiga Dinada.

Gostei de te ler.

Beijinho

E já agora, Fernando Pessoa:

Domingo Irei

Domingo irei para as hortas na pessoa dos outros,
Contente da minha anonimidade.
Domingo serei feliz — eles, eles...
Domingo...
Hoje é quinta-feira da semana que não tem domingo...
Nenhum domingo. —
Nunca domingo. —
Mas sempre haverá alguém nas hortas no domingo que vem.
Assim passa a vida,
Subtil para quem sente,
Mais ou menos para quem pensa:
Haverá sempre alguém nas hortas ao domingo,
Não no nosso domingo,
Não no meu domingo,
Não no domingo...
Mas sempre haverá outros nas hortas e ao domingo!

(Álvaro de Campos)

jonas disse...

Na volta, é viúva,(negra)...

London Boy disse...

Não é viuva negra, não.

Cansou-se do ex-marido.

Anda desorientada.

Acontece. E há quem desista dos seus próprios blogs, quando a realidade assenta crua quem nem bréu!

A net não resolve o problema da solidão né?

bjs

spartakus disse...

Ainda estás viva?...bom dia, bjinhos.

daviduskas disse...

Este london boy, cá pra mim deve saber mais da poda do que a gente pensa. Sei não, deve haver aí gato escondido com o rabo de fora...

Dinada disse...

Para os mais distraídos, há uns postes atrás informei a populaça que o meu Estado não é Civil...é incivil!

(que interesse isso possa ter é que me apoquenta)

london boy disse...

e eu digo que continuarei apoquentar, as verdades são para se dizerem...

Dinada disse...

Ólha lá, ó boi (ler à london, acentuando o 'o' porque no fundo sou educada), que é que me queres dizer que te custa verbalizar? Hein?

Apre...era o que me faltava!!!

distraido disse...

y tristes a veces
bss

Dinada disse...

Distraído é que não me pareces :)

Bien venido (gostaste do meu español??? :D)