domingo, janeiro 29, 2006

Cores Verdadeiras

Ao contrário do que muitos pensam, um daltónico não troca as cores. Pura e simplesmente não as vê.

Vive num mundo de tonalidades cinza, correspondendo cada cor a um tom mais ou menos escuro.

Eu tenho um amigo assim, que precisa de alguém que lhe conjugue a roupa e lhe emparelhe as meias.

Eu, que distingo as cores, pergunto aos céus porque raio teimo em escolher ser daltónica, as mais das vezes com a agravante de nem ver além do preto e do branco!

Hoje acordei confusa.
Queria ser feiticeira, daquelas boazinhas, que fazem poções mágicas e que resolvem qualquer mal.
E que inventam as cores todas, mesmo as que ainda nem existem.

Bom Domingo, a ser...

5 comentários:

Guarda-factos disse...

E os céus não te responderam? Cai neve em Alvalade... ;)

Bom Domingo!*

(Os 'Henriques' são todos espertos)

Dinada disse...

Querido João, neva em Alvalade. Os céus não me ouviram porque a neve ainda só é branca. No dia em os flocos forem azul turquesa, aí sim :)

(é dos Henriques, sim)

*tóing

Maria disse...

Creio que existem graduações no daltonismo.
Tenho um amigo que apenas não distingue o encarnado e o verde.

papagaio disse...

olha eu queria ser rico mas quando esfreguei na lampada escolhi ser bonito,como estou arrependido
eheheheh
bom final de domingo para todos vos beijos

André Carvalho disse...

O que chateia no meio disto tudo é que o daltonismo é somente transmitido pelas mães aos filhos do sexo masculino. E o que a Maria Bonita diz é verdadeiro. O meu pai é daltónico e só não distingue o verde do vermelho. Dá um bocado de confusão nos sinais de trânsito e no futebol. ;)