segunda-feira, novembro 08, 2004

Normalidade!

Eu gosto do Luis Delgado mas eu não sou normal, dizem.
Eu gosto de lê-lo e ouvi-lo. Eu até acho o homem um charme.
De qualquer maneira, acho que estamos atolados num pântano tal de mediocridade que isso só pode influenciar a coisa.

E tenho uma tendência nítida para gostar de militância extrema, tipo Álvaro Cunhal e a sua cassete (não sei, fiquei na dúvida quanto ao nº de 't's).
Fosse eu esquerdalha e era da JCP (ok, ok, quem não me conhece que me compre) (Jota, pois...).

Isto tudo para que me percebam. Não sou normal? E depois? Pode-se?
Obrigada...

(hum...confesso que a ideia dum suplemento no DN ou no JN, da revista sub-6 me agradaria sobremaneira...)

Que lata que eu tenho...

8 comentários:

Anónimo disse...

"O Delgado Luís", que não seja moda dizer mal do Delgado pelo facto da sua ascenção profissional ou profissional tenha e esteja a ocorrer pelo facto ser a "voz do dono". Apenas e isto para quem se entende lider de opinião, o aquilo que quer que seja e "O" seja, que para um "povo" se poder considerar livre, ó preciso / necessário que possa utilizar de uma forma livre e sem quais limitações a sua INTELIGÊNCIA crítica sobre uma base de informação segura e actulizada quanto isso a nós nos for possível.
Outros que não "Delgados" são perseguidos e silenciados pelo poder político vigente, desdenhados ou mesmo ignorados até entre os sectores mais progressistas.
A culpa se ela existe, não é poossivelmente por ela existir, mas pelo "caldo" que nos impede a capacidade de (auto-)crítica e que abre caminho a "Delgados".
Mas é bom, saber de uma "pitonisa" sem jeito para o ser, e que procura conquistar o seu espaço mesmo no intrincado campo da blogosfera.

Dinada disse...

Eu nem o meu quintal quero conquistar, quanto mais a blogoesfera...e se assinasses era tão mas tão fixe!

Anónimo disse...

Creeeeeedo

o Delgado, oh por favor esse não! :)

O gaijo entrou pra Lusa, mas não foi pelo factor 'C', nãoooo ele entrou pela competência…ia era ficando sem jornalistas lá não fosse o facto de ter sido imposto e de ser isento.

Agora nova promoção já varreu a Lusa bora lá pra PT, que também não é manipulável, a bem dizer nem a TVI, privada, era...rs. mas aqui o factor 'C' também não contou
O homem é brilhante até criou o Diário Digital… que vende imenso ;0)
Não fosse o gajo morar logo a 30 metros de mim, irra que nem aqui me livro do escanzelado ehehehehe

Quem paga os favores… amigo é… viva o Delgado, o comentador mais isento do cenário nacional
Ah o factor 'C'unha aqui não entrou até pq quem sabe um dia eu não tenha que trabalhar com o caramelo e ele descobre-me logo

Hmmmm :p

Muad'Dib disse...

Bem ke aprecies Luís «Delgado» parece me uma opção de vida.
Tenho de confessar ke gosto dos animais com carne ao redor dos ossos, e bem passado no prato.
Mas sendo «Delgado» provavelmente, e não sendo um bivalve, poderá conter mais proteínas, tipicas dos peixes de águas profundas e lamacentas. Se o chegares a mastigar, não te eskeças de o empurrar pela garganta com uma boa aguardente.
Ajuda a digestão.

Muad'Dib

Anónimo disse...

Pelo Delgado, basta talvez dizer que é uma “falsificação psicológica da figura”, sobressaindo pelo “marasmo intelectual” a que impavidamente se assiste e sublinhe-se “aplaude-se”.

Materializando os “Delgados”, esses sim escondem-se nos gabinetes pela sua “preocupação” em dotar o povo dos meios bastantes para entender o que lê ou ouve, comparar, compreender, criticar, impondo-se qualquer coisa como um principio ético.

Fica pois por sublinhar o projecto da “nossa pitonisa”, em trabalhar em favor da formação daqueles que, em particular, lidam com crianças, por forma a que sejam capazes de, para além meramente instruir crianças, tomar consciência da necessidade e interesse em as EDUCAR para que cada uma delas possa, de facto, e integralmente, SER.

Faz bem mais a “nossa pitonisa” do que aqueles que se amontoam na “paragem do autocarro” com interesse numa corrida até às Conferências de Bolonha, onde vão reconhecer aquilo que os próprios não fizeram.

Pistas: www.metropoint.com, onde vais chegar à “Tele2”, e se mais curiosidade houver ela te levará até à Europa civilizada (do frio norte) onde o centro da holding está na Suécia, assumindo essa holding, uma coisa chamada responsabilidade social, o que é bom para o projecto.
É claro que é um projecto interessante, o qual permite que pais, educadores, decisores (figura de estilo) poderão ler o que vai no pensamento de cada menino, e que não se ficarem pelas graças das cartas ao Pai Natal. Para os mais curiosos, fiquem já a saber que o ano passado o Pai Natal recebeu cartas em 28 línguas inclusive em braille.
É claro que é um projecto que merecerá o interesse das entidades já mencionadas (Nestlé, Lego,...), pois por cá ainda não temos entidades, temos empresas pois ainda não entenderam essa coisa da “responsabilidade social”, aquilo que as distingue.

Nesta coisa da face, não me importo de a dar, desde que "acredite". O “anonimato” não é postura, e que se assuma algo como “honestidade intelectual” sem pretenciosismos rafeiros.
Antes de zanzar podemo-nos cruzar no waterboy100@mail.pt, um pouco em atenção à “água da vida”, um grito de combate. Será que vamos activar mais Uma COMBATENTE que vai concerteza amplificar a sua voz.

Dinada disse...

A ideia que quero que sobressaia neste ensaio maluco de pôr os mais pequeninos a falar, tem a ver com o facto de saber que eles, embora de palmo e meio, são um manancial. E mais, interessantíssimos, sem filtro e abertos a todos os assuntos...do que eles se lembram, caramba.

:)

(qualquer ajuda será bem vinda, óbvio...mesmo anónima, desde que esse anonimato não inviabilize a coisa)

Anónimo disse...

Cool blog, interesting information... Keep it UP » » »

Anónimo disse...

Where did you find it? Interesting read » » »