domingo, outubro 07, 2007

Olha!

O caminho que se vê,
à minha frente,
é íngreme, poído por passos anteriores,
provavelmente de sucesso.

Tem rastos, trilhos,
feitos por outrem que não eu,
arriscados,
e que pena a minha fraqueza.

Percorrendo-os, percebo,
Copio,
não sou eu, não é meu, o caminho, e isso não é bom.

Descubro o que me leva lá,
e recuso,
de repente,
a história imposta, repetida, fácil.

Vou construir a minha.
Vou...

3 comentários:

sniqper © disse...

Construir o nosso caminho...
Complicado umas vezes, outras simples demais...
Mas para viver, é preciso um trilho, um caminho que nos leve...

cm disse...

e que seja uma boa história...

mixtu disse...

constroi...
vai...

abrazo europeo