quarta-feira, janeiro 05, 2005

Dias Difíceis de 2005 e as Lições de Fé

O ano começa, para mim, da pior das maneiras. Correndo o risco de exposição, tão inusitada quanto despropositada, num sítio como um belogue que se pretende cheio de trivialidades, escrevo estas linhas numa absoluta necessidade de partilha, que mais não é do que um exorcismo de demónios. Os meus, que atacaram da pior forma nestes últimos 3 dias.

Tenho 3 filhos.
Lindos, com a imodéstia a que tenho direito.

O mais pequenino, de 5 anos, resolveu pregar-me um susto daqueles, que originou dois dias de hospital com diagnóstico reservado. Que passou, hoje, a este: gripe do cerebelo, depois de tac's e exames atrás de exames, todos inconclusivos.

Mães e pais que por aqui pululam, se me lerem, ficam a saber que isto existe, mesmo. E cujos sintomas, do mais assustador, se tudo correr bem desaparecem. Entretanto, passam alguns dias em que o equilíbrio se vai, os vómitos são mais que muitos e a tristeza se instala de forma avassaladora (suspiro e prostração).

Passou. Parece.
Até ao próximo susto cuja dimensão só quem passa por isto da mater(pater)nidade alcança.

Ufa!!!

8 comentários:

Pêndulo disse...

Passou. Vais ver que passou.
Não disseste nada.
Ó rapariga para que são os amigos ?

Melhoras rápidas para o pequenino que além do mais é lindíssimo, uma obra prima da Natureza.

MissPearls disse...

Como é que o teu filho está agora? Aposto que é um valente como a mãe :)
Que susto Di!
Um beijinho

Anónimo disse...

Abro uma excepção ao silêncio que te prometi, para desejar as melhoras ao «lindos azuis».
Muad'Dib

Anónimo disse...

Ug!

Estou de acordo com algumas "posições" aqui assumidas. Então não dizias nada!
Em situações como essas por vezes um palavra que seja pode marcar a diferença, ou que essa diferença pode ser exactamente "nós".
Também sou pai, e acredito que depois de uma experiência dessas, da qual ainda estás a sair, a familia bem mais unida ficou.

Rui
rmvsantos@caramail.com

Anónimo disse...

estranhei a tua ausencia.

Nada posso fazer senão dar um palavrinha de animo e uma oração.

Espero que melhore depressa.

Queres que pergunte aqui qual o melhor neurologista daí?

nick

Dinada disse...

A coisa continua um bocado difícil.
Obrigada a todos pelas palavras de alento.

nick,

Infelizmente conheço um neurologista muito bom, que acompanha o meu filho mais velho e que é amigo deste que acompanha, agora, o mais pequenino.
Mas obrigada na mesma, amigo.

Beijos sentidos e até breve.

Ana disse...

Coragem, querida.
Sabes que não sou mulher de fé, mas a esperança é a última coisa a desaparecer.
Logo eu, que te leio todos os dias, ontem não vim aqui. Mas tens amigos interessados que me avisaram, lá no sítio do costume. Sabes que , do que precisares, dispões. Nem que seja de um abraço apertado.
Toma um beijo.

Dinada disse...

Mess, amiga, melhorou...parece:)

Obrigada. O teu abraço chegou cá, inteirinho.

Beijo.