domingo, setembro 02, 2007

Resquícios de um Verão

Colados na pele trago comigo:

Gargalhadas,
Cheiros de abrunhos,
Sabores de figos e
Correrias.

Alegria,
Memórias de infância,
Namoricos de lá,
Esconderijos lembrados.

Amo aquele sítio de segredos,
De desafios constantes,
De pactos de sangue,
De amores perpétuos e efémeros.

Midões é tudo isso e muito mais.
Tem uma magia que não se esvai, que permanece mesmo perante o aborrecimento da idade adulta, castradora (para alguns, não para mim).

Eu continuo no meio do reino do impossível que só ali existe.
E que os meus filhos e sobrinhos já descobriram e vão, de certeza, perpetuar.

Trago colada na pele a saudade e a vontade de voltar.

Falta um ano e a idade trouxe-me isto: a certeza de que, num instante, lá estarei de novo, debaixo da Figueira Mágica, na 'Caça ao Homem' da praxe (um jogo que nunca perde actualidade e recomendo).


P.S. Este ano, para além de ter a Mousse presente em todas as brincadeiras, tive o Luís ali, sempre comigo, e a fazer a viagem de volta ao meu lado, a dar-me a segurança que tanto preciso. És especial. Mesmo*
Um beijo tão grande para ele :)

Voltei!

2 comentários:

Zénite disse...

Trazes ainda contigo o olor
da terra molhada
e nos pulsos o sangue roxo
das amoras bravas
que colheste nos silvados
na tua infância de Agosto…

Belo, o que aqui escreveste.

Um beijo Dinada amiga.

aurora disse...

Pois. E Leiria que é mesmo ao lado ali de Midões, não mereceu uma visitazinha.
Humpffffffffffff...............