domingo, julho 30, 2006

Sublimação

É o caminho do Eu

Correr? não adianta
Devagar, devagarinho se chega
Àquilo que nos dá Paz

A verdadeira e profunda
Que se descobre cá dentro

Que sempre cá esteve mas que
Inevitavelmente,
É uma escolha

Percorro caminhos imaginários que São
Que lá estão
Que há que ver e não apenas olhar
Que se escolhem
Que nos trazem, invariavelmente, a riqueza da verdade

E de termos escolhido
De haver a discricionaridade
Dela estar nas nossas mãos

É bom ser feliz
Eu escolhi sê-lo (é, não duvidem, uma escolha)

Usem as férias do corpo
Mas alimentem e trabalhem o Coração

Não há como a ausência de obrigações para consegui-lo

Eu vou...sublimar-me!

(escrevo ao correr da pena, numa serenidade inusitada que me preenche e me diz: vai em frente...sempre soube que conseguias...)

5 comentários:

Alexandre disse...

Consegues ser simples quando estás em paz e profunda quando és simples. És lpdepf

Ana disse...

Gosto de te ler assim, miúda.
Beijo grande.

Hibou de la nuit disse...

Eu concordo môre, ao fluir da pena te digo que concordo e concorro para uma percepção generosa da vida e das razões do coração.

PS- Tenho tido imensas saudades...

Baby disse...

Bonito postal de férias!!!
Vive e sê feliz
Moiro do Barlavento

Anónimo disse...

This is very interesting site... film editing schools